• drafernandacalil

Granulomatose com Poliangeíte

A Granulomatose com Poliangeíte é uma enfermidade reumática autoimune do grupo das vasculites. Afeta mais comumente pessoas na faixa etária entre 40 e 65 anos, especialmente homens. A doença é grave, necessitando de diagnóstico precoce e tratamento adequado. O quadro clínico varia muito de paciente para paciente. Alguns apresentam doença restrita a um único órgão, enquanto outros podem cursar com um quadro multi-sistêmico.

Costuma iniciar-se com sintomas leves e inespecíficos como cansaço, perda do apetite, febre baixa e desânimo. Os primeiros sintomas específicos costumam ocorrer nas vias aéreas superiores com rinite e sinusite. A sinusite piora e não responde a nenhum tratamento convencional. A secreção nasal pode se tornar sanguinolenta e deformidades e ulcerações dentro e fora da cavidade nasal podem surgir.

O acometimento do pulmão na Granulomatose com Poliangeíte é típico. Até 1/3 dos pacientes que cursam com lesão pulmonar apresentam um quadro brando. Os outros 2/3, porém, sofrem com uma doença mais grave. Através das análises de sangue é possível detectar um auto-anticorpo típico, chamado anticorpo anti-citoplasma de neutrófilo, ou simplesmente ANCA. A presença deste auto-anticorpo é importante para o diagnóstico uma vez que o mesmo está presente em até 90% dos casos, porém, sozinho, não é suficiente.



5 visualizações0 comentário